Coluna

Coluna do PCO

Paulo Cesar de Oliveira
195 - 21/04/2017

Antônio Cruz/ABr

Quadro eleitoral

Dependendo do resultado da Lava Jato e de outras operações do Ministério Público Federal, as eleições de 2018, em Minas Gerais, podem ter um embate à parte entre PT e PSDB. O governador Fernando Pimentel (PT) vai disputar a reeleição e pode ter como adversário o senador Aécio Neves (PSDB), que dizem que está abalado com as denúncias que caíram em cima dele e tem momentos que diz que vai deixar a política. Os tucanos é que insistem, mas muitos falam para ver se animam o ex-governador. Enquanto isto, Pimentel vem crescendo em sua avaliação no interior onde tem investido nos últimos meses.

Marcos Oliveira/Agência SenadoAnastasia não é candidato

Apesar da insistência de muita gente dizer que o senador Antonio Anastasia é o nome ideal para ser candidato ao governo pelos “tucanos”. No entanto, esta coluna já antecipou que, definitivamente, ele não será candidato e vai cumprir seu mandato no Senado. Quem viver verá.

Divulgação/IbramFórum de políticas culturais

O secretário de Cultura, Angelo Oswaldo, retornou de uma missão em Paris e Grenoble, a convite do Ministério da Cultura da França, e já começa  com os preparativos para a realização, em maio, do Fórum de Políticas Culturais, em Belo Horizonte. Segundo o secretário, o fórum deverá produzir importantes subsídios sobre os desafios, projetos e caminhos do setor nos próximos anos.

As dúvidas de Lula

O ex-presidente Lula e seus advogados fizeram de tudo para arranhar a imagem do juiz Sérgio Moro. As estratégias usadas até agora falharam e Lula corre contra o tempo para encontrar uma maneira de transformar o seu depoimento ao juiz federal em um evento a seu favor. Moro já avisou que não vai permitir filmar a audiência marcada para o dia 3. Lula tem dito que está ansioso para saber quais são as acusações contra ele. Pelas delações divulgadas até agora, as denúncias envolvem somas milionárias, inclusive o pagamento de 13 milhões de reais em espécie para Lula. Ele é réu em cinco ações penais por corrupção, lavagem de dinheiro e obstrução de Justiça, além de ser alvo de seis investigações.

Insistindo no erro

Constatação do presidente da Fiemg, Olavo Machado Jr.: o consumidor brasileiro paga até hoje, e paga caro, pelos graves erros cometidos pelo governo federal com a Medida Provisória 579, convertida posteriormente na Lei 12.783/2013, à época anunciada como a grande solução para os problemas do setor elétrico brasileiro, incluindo a redução das tarifas cobradas de consumidores residenciais e industriais. Foi um sonho que durou muito pouco tempo. Ao ignorar as regras, veio a insegurança jurídica, que levou o setor ao caos. Mudou o governo, mas o erro persiste, ao insistir na retomada das usinas que, para Olavo Machado, do ponto de vista legal pertencem à Cemig.

Divulgação/Câmara dos DeputadosCandidato I

O deputado federal Rodrigo Pacheco (PMDB), que é o presidente da Comissão e Justiça da Câmara Federal, passou a ter seu nome entre os prováveis candidatos ao governo de Minas, desde que haja um acordo no PMDB pois dizem que está mais do que certo o presidente da Assembleia, Adalclever Lopes, ser o vice do governador Fernando Pimentel, que vai disputar a reeleição.

Pedro Vilela/Agência i7Candidato II

A hoteleira Érica Drumond (leia-se: Vert Hotéis e uma das herdeiras do Ouro Minas) acaba de assumir a presidência da seção mineira da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis. No entanto, dizem que ela pode ser levada para a política, já que foi secretária estadual de Turismo e foi lembrada para ser candidata à prefeita nas últimas eleições e não foi porque não era filiada a nenhum partido.

O tempo e o vento

O presidente Michel Temer, jurista que é, sabe que na Justiça nada será decidido amanhã. O processo será longo no STF e, na melhor das hipóteses, os julgamentos dos envolvidos na Operação Lava Jato e outras operações do Ministério Público Federal só devem começar no final do ano que vem. Até lá, a expectativa é a de que o vento leve para longe as denúncias contra ele e seus principais ministros.

DivulgaçãoMedalha para João Batista

O casal Antonieta e o médico João Batista Silvério - que entre outros títulos foi secretário da Saúde de Montes Claros - será agraciado pelo governador Fernando Pimentel no dia 21 de abril com a Medalha da Inconfidência. Antonieta é filha da professora Marina Lorenzo Fernandez Silva, que fundou o Conservatório de Música Lorenzo Fernandez, de Montes Claros.

Partidos demais

Atualmente, estão registrados no TSE 35 partidos políticos e outros 57 aguardam a oficialização. Se o Congresso não votar a reforma política e partidária, no ano que vem, o eleitor corre o risco de ter que escolher seus candidatos em 92 partidos. Uma das propostas em discussão no Congresso nacional é a de permitir espaço no horário eleitoral e nas propagandas partidárias apenas para as legendas que tiverem 2% de representatividade no país.

Mestre em cirurgia plástica

O cirurgião plástico Jorge Menezes, preceptor do Centro de Formação de Cirurgia Plástica da Rede Mater Dei, é agora mestre nesta área. Ele concluiu o programa de mestrado da Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Ele está habilitado para atuar em cursos e faculdades de medicina.

Reforma política

O tempo passa voando. Até 2 de outubro, o Congresso terá de definir as mudanças nos campos político e eleitoral a entrar em vigor no pleito de 2018. Na pauta, direcionamento de quantia substancial para o fundo para financiamento de campanha - mínimo de 4 bilhões de reais. O fim das coligações proporcionais pode acoplar-se à cláusula de barreiras para proibir a criação de siglas sem conteúdo doutrinário. O que parece que mais sofrerá o bombardeio da população é a famigerada lista fechada com os nomes de candidatos escolhidos pelas cúpulas partidárias.

 

DivulgaçãoO diretor financeiro da CAA, Ronaldo Armond, o presidente da Caixa de Assistência dos Advogados, Sérgio Murilo Braga, o deputado federal Rodrigo Pacheco e o vice-presidente da OAB Nacional, Luís Cláudio Chaves, em visita ao deputado e presidente da Comissão de Justiça da Câmara dos Deputados. Um encontro de advogados.

 

* Colaboração: Ana Cortez, Eliane Hardy, Flávio Penna e Sueli Cotta




Comentários