Tendência

Sobriedade fashion

Tons mais neutros, referências multiculturais e modelagens desconstruídas e minimalistas inspiram o verão 2018 nas passarelas do Minas Trend. Já para os dias frios de outono e inverno, ainda sobra espaço para conferir as principais apostas que fazem sucesso nas araras das lojas  
Lucas Rocha
195 - 21/04/2017

Agência FotositeNatália Pessoa

Tendo como principal desafio a transformação das peças em tricô em desejo para o verão, Natália Pessoa buscou nas cores, que são o DNA da marca, a principal arma para uma coleção com frescor e jovialidade. A novidade ficou a cargo dos looks monocromáticos, uma forma de exaltar ainda mais cada tonalidade. O conjunto da obra revisita os anos 1980 com mangas bufantes, fuseaux, fios de lurex e o vestido smoking desconstruído, principal aposta para a próxima estação. Mais modernas, são de encher os olhos as peças trabalhadas no moulage, os decotes geométricos, os de um ombro só e os tops cropped. 

Plural

Embora a inspiração tenha sido no saudosismo e na afetividade do lar, a Plural entrou na passarela do Minas Trend de olho no futuro. É primoroso ver o investimento da marca no trabalho de peças com impressões 3D, uma extensão da exposição realizada no evento. Inspirados pelas diferentes texturas encontradas em utensílios e objetos de decoração, a marca criou produções com diversas tramas de linho, tricoline, jérsei, moletom e voal de seda priorizando as modelagens oversized e fluidas. São peças contemporâneas que mesclam o casual com o brilho do metalizado e que resolvem a vida da mulher cheia de compromissos. 

Anne Est Folle

Em comemoração aos 10 anos de Minas Trend, a grife Anne Est Folle entrou poderosa e cheia de energia na passarela com trilha sonora da cantora M.I.A. A beleza com olhos marcados colaborou pra mostrar um estilo punk visto por outra perspectiva. São peças fluidas e esvoaçantes combinadas às estampas florais que brincam com as formas geométricas.
O streetstyle japonês aparece com força quando mescla diversas estampas e variadas peças como a parka, calças pantalona e os tops cropped.

Lucas Magalhães

Para o verão 2018, o mineiro Lucas Magalhães parece voltar a investir pesado na estética que alavancou sua carreira com uma forte combinação de tecidos, cores e o tricô. Designer gráfico por formação, ele se inspirou nos grafismos do design e a história da arte em um processo de desconstrução dos padrões da alfaiataria tradicional masculina. Referência pelas estampas, a coleção focou nos padrões pied de poule, xadrez, príncipe de galles e risca de giz. Para alinhar às altas temperaturas, o tricô possui o diferencial de ser produzido em gramatura fina, dando um toque novo nas criações.

Agência Fotosite

Unity Seven

Revelada no concurso Ready to go, a marca Unity Seven voltou ao Minas Trend integrando o lineup de desfiles com styling do renomado Giovanni Frasson. Remetendo ao início da grife, o desfile apostou na modelagem e nos detalhes para encher os olhos do público. Aposta acertada! Foram belos modelos minimalistas com variedade de decotes, recortes e fendas. Com cartela de tons nude, rosa e branco, a apresentação privilegiou as estruturas modernas e os elementos tecnológicos. 

Victor Dzenk

Responsável por fechar o lineup de desfiles do Minas Trend, o estilista Victor Dzenk se inspirou na obra do artista plástico Luiz Zerbini para as criações do verão 2018. Intitulada de Floresta tropical, a coleção transita entre tons mais sóbrios, como o bordado floral preto em cima de cores pastéis, o preto e o branco, até chegar às cores e estamparias, especialidades da marca. A mulher criada por Victor é uma verdadeira desbravadora amazônica com estampas da fauna e flora brasileira e o tradicional camuflado em cores vibrantes. 

Manzan

Uma das boas surpresas da temporada ficou por conta da estilista Letícia Manzan, responsável pela grife Manzan. Inspirado pelo lifestyle da viajante que vai até a Tailândia, o styling do desfile foi muito feliz ao trazer o mix do casual jeans ao luxo dos bordados feitos à mão que aparecem em texturas e materiais novos. A mulher criada pela marca não tem medo de estar imersa na cultura e religiosidade oriental. Por isso, usa sem medo belos quimonos combinados com pantalonas de seda pura. Na cartela de cores, destaque para o off white, palha, rose, pink e laranja. 

Agência Fotosite

Bob Store

Na contramão das demais marcas e da estação que estava em foco no evento, a estreante Bobstore apresentou sua coleção para o outono 2017. Pensando numa mulher sofisticada e elegante, a grife visitou as tendências mais bombadas das passarelas internacionais trazendo sua própria versão dos pijamas de alfaiataria. Calças e jaquetas de modelagem ampla seguiram ganhando espaço e foram combinadas com bordados e sobreposições. O estilo militar aparece nas peças de forma mais tímida, em detalhes como cintos, botões funcionais e as silhuetas estruturadas. 

Ellus

Quem também está com a cabeça focada no inverno 2017 é a Ellus. A grife que completou 45 anos de existência retornou às passarelas mineiras revisitando grandes clássicos da sua história, a exemplo da icônica jaqueta de couro, o coturno e o jeans. Já conhecida pelo estilo rock’n roll, a marca abriu espaço para um toque romântico, com vestidos e blusas vitorianas e algumas poucas estampas florais. A novidade ficou por conta da alfaiataria, que pretendia ser genderless, mas que na prática parecia ter seus gêneros muito bem definidos. 




Comentários