Transporte

Setor conta com curso inédito em Minas

Parceria entre sindicatos e faculdade irá melhorar serviço ofertado à população
João Dória
200 - 04/08/2017

FOTO  PEDRO VILELA  AGÊNCIA I 7De cobrador a encarregado operacional, Wanderley José Caldeira coleciona histórias e experiências na Rodap, empresa que atua em linhas da RMBH. Depois de quase duas décadas no setor, ele vivencia uma nova fase. Ao integrar o grupo de 41 alunos da primeira turma da graduação tecnológica em transportes terrestres, ele vê uma oportunidade de aprimorar o sistema. “Há uma relação muito próxima entre o que é visto na sala e o que vivenciamos no trabalho. Isso facilita a busca por melhorias, nos ajuda a atender o usuário e o poder público”, comenta.
O curso inédito no estado é fruto da parceria entre o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros Metropolitano (Sintram), o SetraBH e a Fumec. A graduação foi desenvolvida com o objetivo de preparar a mão de obra do segmento para lidar com as exigências técnicas e administrativas cada vez mais complexas. “A área vem passando por um processo de diversificação e sofisticação sem precedentes. Com essa qualificação, todos ganham: as empresas, o sistema de transporte e os usuários”, observa a diretora de comunicação e marketing do Sintram, Valéria Reis Couto.

O curso tem duração de dois anos e atende uma necessidade antiga. “A demanda grande por know-how específico para a área e o elevado índice de satisfação visto neste primeiro período nos permitem vislumbrar novas vagas em 2018”, revela William Lopes Camelo, coordenador de cursos superiores de tecnologia da Fumec. Já Célio Bouzada, professor do curso e presidente da BHTrans, destaca que a graduação dos profissionais impactará no atendimento ao público. “Precisamos cativar ainda mais os usuários com qualidade e eficiência no serviço. Os alunos terão ferramentas e conhecimentos para visualizar e atender as necessidades do público”, analisa.
Funcionários das áreas técnicas do Sintram, do SetraBH e das empresas associadas tiveram um estímulo a mais para iniciar a busca do aperfeiçoamento. As entidades ofereceram bolsas parciais. Fernanda Miranda assistente administrativo do Sintram se interessou pela oportunidade e foi aprovada na seleção interna. Ela está na entidade há quatro anos. “Acredito que a vivência junto ao meio acadêmico vai me proporcionar não só uma capacitação profissional como desenvolvimento pessoal.”




Comentários