Especial

Nos moldes da beleza

Cirurgião Dawson Henriques conta sobre novos procedimentos estéticos do mercado
Maíra Leni
200 - 04/08/2017

sss Derivada do grego plastikos, a palavra plástica significa moldar. Moldar corpos, atitudes e comportamento para aumentar a autoestima é tarefa do cirurgião plástico Dawson Henriques Malveira, que há mais de 20 anos atua na área em Montes Claros. Formado nos anos 1990 pela Universidade de Montes Claros (Unimontes), Dawson abriu sua clínica particular em 1997. “Por ter 400 mil habitantes, Montes Claros é considerada uma boa cidade para negócios da área estética. O mercado aqui é bom, a qualidade de vida é boa”, garante.

Segundo a Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica e Estética, o Brasil é o segundo país que mais faz intervenções estéticas. Vale lembrar que, em 2014, o país chegou ao primeiro lugar no ranking mundial das cirurgias plásticas, embora, nos últimos dois anos, esse número tenha tido queda bem significativa.

Dawson realiza em torno de 25 a 30 procedimentos por mês. “As cirurgias reparadoras são as mais procuradas. Mas 99% dos casos que eu atendo são estéticos”, reconhece. As campeãs são as cirurgias de mama (aumento e redução) e lipoescultura. “Apesar de, nos últimos anos, a procura estética ter aumentado entre os homens, as mulheres ainda procuram muito mais, com 95% do atendimento”, completa. Para ele, é na primeira consulta que o médico precisa ver a necessidade ou não de o cliente se submeter à cirurgia. “A consulta precisa ser minuciosa. É preciso perceber a necessidade da pessoa. Às vezes, o cliente está insatisfeito internamente, e não fisicamente. Meu papel é de dar opinião e ser categórico,” garante o cirurgião.




Comentários