Especial tecnologia

Indústria criativa

P7. no antigo prédio do Bemge, é primeira agência de desenvolvimento do setor e abrigará também biblioteca pública virtual, memorial, restaurante e café
Maristela Bretas
203 - 01/11/2017

Até o final de 2018, o antigo prédio do Bemge, projetado por Oscar Niemeyer em 1953 e localizado na praça Sete, mudará de nome e vai se tornar a sede do projeto P7 Criativo, primeira agência de desenvolvimento da indústria criativa de Minas Gerais.Tombado pelo patrimônio histórico, o Edifício Bemge terá seus 23 andares restaurados que incluirão também a primeira biblioteca pública virtual do estado, o Espaço Memorial Praça 7, restaurante, café e espaços destinados à economia criativa. Na obra serão investidos cerca de R$ 53 milhões para a revitalização das características e formas originais do prédio.
Pedro VilelaHoje, o projeto funciona no 4º andar da avenida Afonso Pena, 4.000, bairro Mangabeiras, para receber aceleradoras, empresas de pequeno e médio portes e startups. Márcia Andrade Carmo Azevedo, gestora do P7 Criativo, explica que o espaço atual dispõe de uma estrutura com 116 estações de trabalho a um custo mensal de R$ 407 cada. Informações podem ser obtidas no site www.p7criativo.com.br ou diretamente no local. O P7 Criativo é uma iniciativa do governo de Minas, por meio da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig), Sedectes e Fundação João Pinheiro (FJP), em parceria com a Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) e o Serviço de Apoio a Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).
De acordo com o subsecretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Leonardo Dias de Oliveira, Minas Gerais conta hoje com várias iniciativas públicas de incentivo à instalação de startups. Elas atendem a todos os tipos de maturidade na cadeia da inovação, começando no ensino básico, o Meu primeiro negócio (Ensino Médio), o Startup Universitário, o Inova-Pró, o BHTec, o Hub Minas Digital, o Seed e agora o P7 Criativo . “Estas inúmeras iniciativas, se forem bem articuladas, podem transformar BH na capital da inovação no Brasil. Nós queremos reter nossos talentos em Minas e trazer investimentos por ser um mercado muito colaborativo e dinâmico”.




Comentários