Zoom

Zoom

Fernando Torres/Maíra Leni/Dalila Coelho
203 - 01/11/2017

foto  pedro vilela  agência i7Marina, me abana!

O celular da artista plástica Kláucia Badaró não para de tocar desde que seus leques – perdão, abanicos – deram pinta no casamento-
show de Marina Ruy Barbosa. “Todo mundo quer que eu faça igual, mas trabalho com exclusividade”, declina. Depende de quem pede, claro. Afinal, as estampas de folhagens pintadas à mão foram repeteco de um casório no Inhotim, solicitação da própria Marina. “Sugiro o tema de acordo com a festa. Para uma cerimônia em Fernando de Noronha, por exemplo, pintei corais”, explica. Para o wedding do ano, a artista teve parceria com a grife carioca Nannacay, que forneceu os leques de palha. Ao total, ela customizou 400 unidades. “Espero que a Marina tenha gostado”, diz Kláucia – que, não, não viu a noiva e não foi ao casamento.

foto  Juliana flister  agência i7Vendeta à italiana

Em menos de um ano, o chef Matheus Paratella abriu um restaurante, desmanchou a sociedade e já é dono de outra casa. Ele acaba de assumir o D’Agostim di Paratella, no Santo Agostinho, depois do imbróglio cabeludo com os ex-sócios, no primeiro Paratella, no Buritis. “Eu e 70% da minha equipe saímos de lá. Estou em processo judicial para impedir que continuem usando meu nome”, revela. O novo ristorante mantém a linha italiana, desenvolvida em 20 anos no país da bota: traz massas artesanais, como o talharim com ragu de coelho, da região do Piemonte; e o bacalhau alla vicentina, do Vêneto – mas separamente. “Faço questão de servir primi e secondi piatti. Quero que os clientes tenham a sensação de estar na Itália”, educa.

foto  Nitro ImagensEm busca da arara-azul

As andanças do fotógrafo João Marcos Rosa e do escritor Gustavo Nolasco pelo sertão baiano culminaram no livro Jardins da Arara de Lear, recém-lançado pelo coletivo Nitro. Nativa da árida região do Raso da Catarina, a área de recorrência da espécie teve sua descoberta em 1979, pelo alemão Helmut Sick. “Desde então, vários projetos têm atuado para preservá-la”, relata Rosa, que passou quase um ano fotografando a ave, o bioma e a comunidade. As iniciativas incluem desde a criação de reservas até a manutenção das palmeiras licuri, cujo coco é o principal alimento da arara-azul-de-lear. “O envolvimento dos sertanejos é o que gera a preservação. Eles estão ali porque amam a caatinga, um bioma belo, uma explosão de vida.”

foto  divulgaçãocursinho on-line

Aos 19 aninhos, Débora Aladim está fazendo a diferença na vida de estudantes pré-
Enem. Aluna do curso de história da UFMG, ela possui um canal no YouTube, em que dá dicas dinâmicas de redação e de história. O sucesso é tanto que a garota lançou em outubro o próprio material didático, com duas apostilas digitais, que ensinam de forma clara e direta como escrever uma boa redação. Para isso, Débora desenvolveu o próprio método, que pode ser resumido em uma palavra: simplicidade. “Muita gente acha que é preciso encarnar o Machado de Assis na redação para tirar uma boa nota, mas uma escrita simples com tudo que o corretor quer garante nota excelente, sem precisar que o aluno saia da zona de conforto”, conta a futura professora.

foto  Rômulo Cruzda terra à água

Combinação de natação, ciclismo e corrida, o triatlo é a grande paixão do educador físico e triatleta profissional Thiago Vinhal. Fazendo história no Campeonato Mundial de Ironnan, que aconteceu em outubro, em Kona, no Havaí, ele já é um dos esportistas mais importantes da categoria mundial. E começou no mundo do esporte desde cedo. “Aos três anos, meus pais me colocaram na natação. De lá pra cá, nunca mais parei”, conta. Vivendo um sonho, cinco anos depois da primeira vitória nas modalidades mais curtas do triatlo, o mineiro comemora os bons resultados de 2017. “Estou em minha melhor forma e muito feliz em ter realizado o grande sonho de competir entre os homens mais resistentes do mundo,” celebra.




Comentários