Gastronomia

Viver Gourmet

Fernando Torres
205 - 05/01/2018

Pedro VilelaChef Marcos Help - Olga Nur
Marcos Help é formado pelo Senac RJ. Já trabalhou no D.O.M, do chef Alex Atala, e em restaurantes de hotéis como o Caesar Park, no Rio;, Emiliano, em São Paulo; e Vitória Concept, em Campinas. Fez estágios e cursos rápidos em restaurantes e hotéis na França e na Itália em 1998. “Procuro fazer uma cozinha criativa, utilizando produtos sazonais, priorizando sabor e frescor. Com técnicas clássicas e apresentações contemporâneas”, destaca.

Fish’n’chips de banana ao molho de moqueca

Ingredientes
(serve 1 pessoa)
30 ml de azeite extravirgem
10 ml de azeite de dendê
5 g de gengibre descascado
2 dentes de alho processados
1 cebola média processada
20 g de pimentão colorido
(amarelo e vermelho)
100 g de polpa de tomate (fresco, sem pele e sem sementes)
20 ml de leite de coco
Sal e pimenta-do-reino a gosto
Cebolinha, salsinha e
coentro picados a gosto
3 bananas-caturra ou prata
(devem estar bem verdes)
Óleo (preferência de algodão ou girassol)
150 g de peixe branco cortado em iscas
Farinha de trigo, ovo e
farinha panko para empanar

Victor LupianezModo de preparo
Em uma panela, coloque os azeites, o gengibre, o alho e mexa até dourar. Entre com a cebola e deixe apenas amolecer, mexendo sempre. Acrescente os pimentões e mexa por cinco minutos. Adicione a polpa de tomate e mexa, de vez em quando, durante dez minutos, em fogo baixo. Coloque o leite de coco e tempere com a quantidade desejada de sal e pimenta. Deixe cozinhar por mais dez minutos, sempre em fogo baixo e mexendo. Corrija o sal e a pimenta e finalize com a cebolinha, a salsinha e o coentro. Reserve. Para os chips, corte as bananas com casca, em sentido de uma ponta a outra e numa espessura fina (tipo batata chip). Frite até que estejam douradas e crocantes. Seque bem em papel-toalha. Para o peixe branco, tempere as iscas com sal e pimenta. Passe as iscas temperadas na farinha de trigo, no ovo mexido e na farinha panko. Frite-as até que estejam bem douradas e crocantes. Sirva com o molho de moqueca e com os chips.

Pedro VilelaA gosto do freguês
Sair para jantar e preparar a própria comida? Essa é a pitoresca proposta do projeto Cozinhe no Tchê, dobradinha entre Sérgio Monteiro (à dir.), do restaurante Tchê Parrilla, no Serra, e André Barreto, do blog Cozinhe pra Ela. “O cliente recebe os ingredientes e finaliza a receita em um fogão portátil, acoplado à mesa”, explica Barreto. O prato mais “exibido” é a paella campeira, com carnes como lombinho e linguiça – as outras opções, massa e risoto, vêm acompanhadas de um grelhado. A noite ainda inclui brusquetas de entrada e sorvete de sobremesa: ambos devidamente desconstruídos, para serem montados pelo aspirante à chef.

Juliana FlisterReceitas de família
De família italiana, a chef Angélica Dellaretti decidiu botar em prática um velho sonho. Nasce aí o Bistrô di Palma, na entrada do condomínio Ouro Velho, em Nova Lima. “Servimos massas com toques de brasilidade, como o nhoque recheado com queijo canastra”, conta ela. O acento ousado fica por conta das pastas à base de cacau: preparadas com capim-santo, leite de coco e pimenta-biquinho (caso do tagliatelle) ou molho branco com ervas (o inabitual reginette), elas têm aroma marcante de chocolate e sabor levemente amargo.




Comentários