Coluna

Minas Inova

Giuliano Le Senechal e Teo Scalioni
206 - 05/02/2018

Ciclo de transformação
As equipes que compõem o time do programa Hub Minas Digital estão em festa. O ciclo-piloto, que agregou três empresas privadas de médio e grande portes – Depyl Action, Brasif e a belga Solvay –, além da sociedade de economia mista Prodabel, foi concluído com êxito. É claro que, como todo processo em construção e que propõe, justamente, inovação e transformação digital, serão realizados ajustes para que as próximas experiências, essas oficiais, fiquem mais assertivamente alinhadas com os propósitos sistêmicos do programa. Mas, de maneira geral, o ciclo foi validado com sucesso.
DivulgaçãoInspirar e conectar
Sobre os tais propósitos sistêmicos do Hub Minas Digital, a ideia é encontrar gestores, sejam eles donos ou executivos de empresas de grande ou médio porte, para passar por um processo de mudança e abertura de visão em seus mindsets (modelos mentais ou atitudes mentais). O edital de chamamento para a próxima turma está previsto para ser publicado no mês que vem, e a expectativa é de que o programa ganhe força, dado a grande adesão de parceiros e interessados.

Impacto social
Buscando maior profissionalização e alternativas para aprimorar a gestão, o Instituto Mano Down celebra a incorporação de novos processos de inovação. A instituição ultrapassa cinco anos de atuação e trabalha intensamente na causa do desenvolvimento e da inclusão social de pessoas com deficiência intelectual, especialmente síndrome de Down. Até então mantido apenas com ações filantrópicas, o Mano Down anunciou que passa a atuar como empreendimento de impacto social, ou seja, irá gerar recursos para manter e investir na estrutura e em projetos. Sucesso ao parceiro Leonardo Gontijo e todos os seus apoiadores e seguidores.




Comentários