Moda

Spezzato, enfim, nas Minas Gerais

Vila da Serra ganha franquia da marca que mescla estilo atemporal e é referência entre as mulheres mais bem vestidas do Brasil
Iaçanã Woyames
206 - 05/02/2018

Pedro VilelaA marca que veste mulheres como a princesa Paola de Orléans e Bragança e a expert em moda Costanza Pascolato desembarcou no charmoso bairro Vila da Serra, dentro do complexo fashion Concept Store Premium. O nome experiente por trás da franquia da paulistana Spezzato em BH é Fernanda Borges Coelho, que gerenciou, por mais de dez anos, cinco lojas do segmento de vestuário ao lado da irmã no interior de Minas, com franquias em Itaúna, Araxá, Patos de Minas e Divinópolis.
Formada em fisioterapia, Fernanda descobriu sua grande paixão no varejo, mais especificamente, na moda. Nascida em Araxá, mas vivendo em BH desde a adolescência, a empresária resolveu alçar novos voos, agora de forma independente. Apostou na grife da qual já era fã, criada por Andrea Chammas Kurbhi e Roberta Nahas e que, há mais de 30 anos, atua no mercado nacional. “Queria trazer para Belo Horizonte uma marca que trabalhasse com peças autênticas, inovadoras e com bastante qualidade, já que eu mesma tinha a sensação de que tudo que via por aqui era muito parecido.”
Foi então que Fernanda ligou para as proprietárias e perguntou por que não havia uma franquia na cidade. “Elas responderam que há muitos anos desejavam estar em BH e próximas das mulheres mineiras, que elas consideram entre as mais elegantes do país.” Pronto! A união de objetivos foi ponto de partida para a parceria de sucesso: a grife que queria aportar na cidade encontrou a gestora antenada ao mercado da moda contemporânea.
Fernanda gosta de ressaltar como a essência da Spezzato tem tudo a ver com a mulher mineira. “Ao unir conforto e sofisticação, ela veste a mulher acima dos 30, contemporânea e multitarefas. O segredo está nas criações que carregam uma dose de atemporaliedade e conforto que deixam a cliente bem vestida desde a hora que se sai de casa para trabalhar até a noite, num jantar, aniversário ou evento”, reforça a empresária.
Pedro VilelaFernanda também teve cuidado especial na escolha da “casa Spezzato”. Para isso, partiu em busca de um espaço que refletisse a marca e que estivesse próximo de outros players com posicionamentos convergentes. “Foi quando conheci o projeto Concept Store e seus serviços exclusivos, como manobrista, sem a loucura de um shopping center, proporcionando uma experiência de compra diferenciada. Sabia que era ali que devíamos estar para receber bem as clientes”, apostou ela.
A facilidade de ter tudo no mesmo lugar é o grande diferencial. “Às vezes, uma cliente experimenta uma peça e fica grande no comprimento, por exemplo. Na mesma hora, o pessoal da loja especializada Só Consertos realiza a marcação e customiza o produto. Praticidade é tudo que uma mulher quer e está alinhado com o conceito da Spezzato, de ser uma marca da mulher contemporânea e exigente.”
Entre as apostas para o inverno 2018, Fernanda adianta que a coleção estará recheada de peças em couro, muita franja e, claro, casacos de pele. “As peças estão maravilhosas, com tendência de cores o nude, o clássico preto, mas também azul-anil e vermelho. Cintura marcada, vestidos retos e saias evasês, puro charme”, promete a empresária fashionista.
Relacionamento é o valor principal da loja. “Estou sempre presente recebendo os clientes, dando dicas, ajudando a construir looks com as peças e instruindo meus vendedores e gerentes. Queremos que os clientes se sintam à vontade, não apenas para comprar, mas para ter uma incrível experiência na loja”. Para a empresária, mais que gerenciar a franquia, o que ela gosta mesmo é do contato com o cliente.
Outro diferencial da marca é a linha Spezzato Teen, lançada em 1990 e tendo, inclusive, revelado celebridades como a modelo Yasmin Brunet. “A Spezzato Teen interpreta as tendências atuais para o universo das adolescentes, sempre com tecidos de muitíssima qualidade, com cores e modelagem diferenciadas”. Fernanda explica que é muito difícil encontrar roupas para este público, já que é um período de transição. “Elas não fazem mais parte do universo infantil e nem do mundo adulto. É uma fase singular, em que decidem suas preferências e estão muito antenadas com modas e tendências”, finaliza. 




Comentários