Zoom

Zoom

Dalila Coelho, Lucas Rocha e Maíra Leni
206 - 05/02/2018

Pedro VilelaHumanização musical
Há muito se sabe que a música agrada não só os ouvidos, mas também acalma o corpo e pode ajudar quem está se recuperando de alguma doença. Pensando nisso, a pianista Myrian Aubin iniciou, em 2013, o projeto Allegro Vivace, no Mater Dei, que promove mensalmente recitais gratuitos de música erudita no auditório do hospital. A apresentação é aberta ao público e aguardada pelos pacientes, além de ser transmitida ao vivo para os acamados. “A música tem o poder de tirar o clima de tensão e trazer relaxamento. É maravilhoso para os pacientes é conseguir se desligar por um momento do ambiente hospitalar”, aponta a pianista.

Ton NettosEstúdio itinerante
É convergindo gastronomia e fotografia na mesma mesa que o fotógrafo Nélio Rodrigues dá início a 2018. Em parcerias com restaurantes, ele realiza uma vez ao mês o projeto Imagem e sabor. “As pessoas chegam, pedem a comida e vão embora. O projeto vai mudar isso. Quero mostrar o valor da fotografia de estúdio fazendo a união com os pratos desenvolvidos pela casa. As pessoas vão até o restaurante, aproveitam um menu único, produzido especialmente para aquele dia, fazem fotos no estúdio montado no local e levam para casa as fotos com as receitas”, conta. A edição-piloto aconteceu no restaurante Casa do Chef, no bairro Santa Rosa, na Pampulha.

Gabriel CastroFormas ao vazio
Nome por trás do escritório Vazio S/A, na Savassi, o arquiteto Carlos Teixeira levou sua expertise em projetos e pesquisas sobre o uso de espaços vazios para a China, na Bienal de Shenzhen. Realizado numa área urbanizada de forma desenfreada, a bienal coloca sob perspectiva a utilização da melhor forma dos espaços que foram abandonados. O projeto de criar um playground em um prédio de construção ilegal feito por Carlos foi embargado pelo governo. “Eles acreditaram que a execução poderia fortalecer obras ilegais, mas minha participação continua e é legal ver essa nova forma de pensar do evento e saber que essa preocupação que tenho com projetos brasileiros também se encaixa em outras realidades”, avalia.

Juliana FlisterAfeminados do futebol
Fundado no último ano e já conquistando o primeiro troféu, o do torneio Champions LiGay, o Bharbixas Futebol Clube, primeiro time de futebol LGBT do estado, anda de vento em popa. Criado com inspiração nas equipes já existentes em São Paulo, o grupo conseguiu se consolidar para além do futebol, com um trabalho de inclusão e de militância, que passa pela vivência de seus jogadores. “Durante o LiGay até fomos tachadas de afeminadas, pela quantidade de jogadores, digamos, delicados. Mas aos contrário de outros gays, achamos isso ótimo! Queremos quebrar qualquer tipo de preconceito e prezamos pela diversidade e pela liberdade”, conta Leonardo Machado (à dir., à frente), um dos fundadores da seleção. Os treinos de 2018 já começaram e são abertos para quem tiver interesse. O grupo até já se sonha em disputar o campeonato mundial, em Paris, com a ajuda de patrocinadores.

Arquivo pessoalPoint obrigatório
O restaurante Favoritto Jardim, em Montes Claros, do empresário Leandro Correia de Oliveira (na foto, com a blogueira Lê Turano), é um dos locais obrigatórios para quem passa pelo Norte de Minas. O cardápio contemporâneo é assinado pelo chef Fred, que também investe em sabores do mediterrâneo. O Favoritto oferece espaços diferenciados para os seus frequentadores, inclusive varanda com DJ e espaço para eventos com capacidade para 150 pessoas. O restaurante fica aberto de terça a domingo, na rua Euzébio Alves Sarmento, 110, no bairro Jardim São Luiz.




Comentários