Coluna

À flor da pele

Tathya Taranto
207 - 05/03/2018

Free pikTop 5 contra flacidez facial e corporal com tecnologias não invasivas

A flacidez faz parte do processo de envelhecimento natural da pele e começa a partir dos 30 anos, quando passamos a produzir menos colágeno e elastina, proteínas essenciais, responsáveis por dar rigidez ao tecido cutâneo. Mas outros fatores estão relacionados à perda da elasticidade. Entre eles, genética, alterações hormonais, excesso de exposição ao sol, gravidez, cigarro, bebida alcóolica, mudança brusca de peso e alimentação inadequada. Alguns sinais evidenciam o problema, como o famoso “tchauzinho’ ou o excesso de pele no contorno mandibular e no pescoço, duas das principais queixas em consultórios dermatológicos.
Prevenção é fundamental. Mas, antes de tudo, é preciso entender as diferenças entre a flacidez da pele e a flacidez muscular. A primeira aparece por uma folga no tecido, enquanto a segunda surge pela falta de exercício físico.Ambas, porém, podem se manifestar ao mesmo tempo.

Arsenal para dar um basta à flacidez: começando pelo Ultraformer 3
Graças às tecnologias de ponta, podemos tratar e prevenir a flacidez em diversas áreas do corpo e da face. Recém-chegado a BH e já caindo no gosto das famosas antenadas, o Ultraformer 3 representa a nova geração de ultrassom de lifting não invasivo. Ele devolve firmeza à pele e remodela o contorno do rosto e do corpo. Com resultados imediatos, possibilita realizar mais de 22 tipos de procedimentos estéticos.

O aparelho combina dois tipos de ultrassom – micro e macrofocado –, que estimula a produção de colágeno e destrói a gordura localizada. Quando microfocado, promove um efeito lifting e atenua linhas de expressão e rugas, bem como melhora cicatrizes de acne. Quando macrofocado, reduz a flacidez do corpo e até 20% da gordura localizada no abdome e na região interna das coxas, da papada, do braço, na área das costas, no culote e nos flancos.

Na temperatura certa: Radiofrequência
Outro que não fica para trás é o Exilis, equipamento de radiofrequência focada, profunda e não invasiva que trata flacidez e gordura localizada, com redução de medidas e melhora do tônus em áreas faciais e corporais, como glúteos, culote, abdome, flancos, braços e pernas. No rosto, o Exilis melhora o contorno, diminui a papada e levanta o olhar triste, estimulando a formação de colágeno. Já é possível notar resultados na segunda sessão.

Lucas AguiarPoderosa combinação de tecnologias: Velashape 3
Na coluna de fevereiro, falei dele e repito aqui: o Velashape 3 é revolucionário. Método não invasivo, combina radiofrequência bipolar com 150 W de potência, energia infravermelha e uma ponteira que faz calor, vácuo e massagem. Com isso, a tecnologia combate flacidez, tonifica músculos, induz a produção de colágeno, reduz celulite e células de gordura e promove remodelação corporal. Os resultados são percebidos na primeira sessão.

Tratando de dentro para fora: Sculptra
Outra alternativa para dar firmeza à pele é o Sculptra®, um tratamento injetável composto de ácido polilático (PLLA). O composto consegue atingir as camadas mais profundas da pele, repõe volume e suaviza sinais do envelhecimento, melhora a flacidez e reestrutura a pele, proporcionando uma aparência natural.

Os códigos da beleza natural: MD Codes
O MD Codes™, também conhecido por Medical Codes, consegue mapear com exatidão pontos específicos da face para serem preenchidos com ácido hialurônico. O resultado é uma aparência mais harmônica e jovial, sem perder a naturalidade, com efeito lifting, mas sem os riscos de uma cirurgia. A abordagem reestrutura e devolve projeção a áreas como bochechas, osso zigomático e queixo, além de suavizar olheiras, linhas de marionete e bigode chinês. Mas, atenção: somente médicos que possuem o certificado MD Codes™ estão habilitados a realizar o procedimento.




Comentários