Artigo

Cara certo no tempo certo

Gustavo Cesar de Oliveira
Edição 128 - 23/05/2014

Tem algumas pessoas que conseguem nos transmitir algo a mais. Que conseguem nos mostrar que é possível o impossível. Essas pessoas são as que nos inspiram e dão brilho às nossas vidas. Tenho algumas dessas perto de mim. Quero agora falar de um ser humano que considero acima da média convencional. Capitalista, humanista, íntegro como profissional e empresário. Amante das boas coisas e das boas práticas.

E, principalmente, das grandes causas!  Focado na vida com uma intensidade que impressiona. Positivo nas ações e nas falas. Correto e cobrador de resultados assumidos. Compreensivo nas diferenças e direto nas repostas. Inteligente. Tenho tido a oportunidade de conviver e aprender com esse cara que se chama João Doria Jr. Apresentador e empresário de sucesso inquestionável, está construindo, ao longo das últimas décadas, uma história cada dia mais importante para o Brasil.

Além de fortalecer a sua empresa, ele é um vulcão de energia, fazendo articulações e criando ambiente para o Brasil crescer, seja na iniciativa privada seja trazendo à tona o debate sobre a administração pública. Sou grato e devedor a ele de boas lições. Mesmo com diferenças entre seus parceiros, sabe manejar com fidalguia suas relações. Alguns os acham intenso demais. Outros, muito duro. Achei no João um amigo e grande incentivador. Tenho o observado. Tenho o acompanhado. E, desde que me deu a honra de participar, vou me entregando aos seus ensinamentos.

Acho que ele ainda tem muito o que plantar, adubar este solo sagrado verde-amarelo. Esta aí uma das grandes admirações que tenho por ele: é apaixonado pelo Brasil, assim como sou. Acredito que o destino se constrói também pelos tijolos do dia após dia. E ele tem construído um castelo bonito de grandes amizades, de realizações consistentes e valiosas. Não apenas para ele, mas para um conjunto de forças que forma esse país.  

Finalizo, dizendo que tenho plena convicção de que esse pode ser um dos grandes homens a comandarem esta nação. Ele já faz parte da história do desenvolvimento brasileiro. Anotem: essa pessoa sobre quem escrevo pode ser, nos próximos anos, uma das melhores alternativas para governar esta pátria que tanto amamos. E não é só pelo que fez ou faz agora. É pelo que o motiva, é pela sua dedicação e pela disposição em ajudar o país, desde o tempo em que exatamente o destino o pôs para ser um dos que mais trabalharam pelas Diretas Já.

Junto a Tancredo, Aécio, Franco Montoro e tantos outros. Quem sabe as mesmas circunstâncias que o fizeram iniciar sua vida na vida pública, mais de três décadas atrás, nos darão a oportunidade de tê-lo no comando. Já ensaiou sua candidatura à prefeitura de São Paulo, uma das maiores capitais do mundo. Esses eram os sinais de fumaça. E onde há fumaça...  

Agradeço aqui ao meu pai, PCO, outro que o admira e tem reciprocidade por ele na relação. E foi quem me abriu essa boa amizade, que o tempo eleva a cada instante. Esse mesmo tempo, guardem, achará o momento certo de iniciar essa caminhada. Com os meus melhores sentimentos de admiração, amizade e disposição em lutar pelo nosso progresso.

Gustavo Cesar de Oliveira, diretor da VB Editora e Comunicação




Comentários